quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Um brinde, com água?

Como eu comentei no post anterior, estamos na estação de chuvas. E são chuvas muito fortes e frequentes, típicas de floresta tropical. Esta semana fomos surpreendidos com a notícia de que, com o último dilúvio, a tubulação da água que abastece a cidade foi rompida. A expectativa é de que demore uns 4 dias ou 5 dias para a que a reconstrução seja finalizada, ou seja, serão uns 5 dias em que a água estará MUITO limitada na cidade inteira, só 1/3 da capacidade. Onde moramos há caixa d'água, então por enquanto tudo está bem, mas um dos funcionários da Embaixada já está sem um pingo nas torneiras há mais de 48 horas...

Ps: As fotos deste post foram divulgadas pelo jornal local.


Com a notícia, parti ao supermercado para fazer um estoque de água mineral. Não apenas eu, mas cidade inteira... trânsito lotado, supermercado repondo água sem parar nas prateleiras e em certo momento até limitando a quantidade de água que cada pessoa poderia comprar. A essa hora, a cidade já deve estar praticamente desabastecida de água mineral.

A maior parte da população, sem condições de comprar água mineral (cerca de R$ 2,00 a garrafa de um litro e meio) saiu às ruas com baldes e o que mais fosse possível para buscar água sabe-deus-onde. Foi e está sendo um pouco caótico este momento. 


Vários prédios possuem reservatórios d'água e sei de apenas um hotel que tem um poço artesiano. Como eu disse, nosso prédio possui um desses reservatórios e ainda temos água na torneira, mas não sei até quando... Loucura, não? Precariedades de um país florestal na infância de seu desenvolvimento...

No mais, vamos seguindo em frente! 
Hoje, vamos dar sequência ao que pede a tradição diplomática: oferecer um jantar em homenagem ao embaixador e à embaixatriz do posto no qual se está servindo. Para o jantar, é recomendada a presença de 8 pessoas e um serviço à francesa, acompanhado de todos os detalhes que a etiqueta exige. Um deles é o envio do convite formal, assim fizemos. 



Existe ainda os detalhes de como por a mesa, de como alocar os convidados e o mais importante de tudo: uma conversa agradável e um clima de cordialidade...mesmo faltando água! Como disse nosso embaixador: "pense que se você não conseguiu água para tomar banho, pode ser que seus convidados também estejam na mesma situação e aí é 'rir pra não chorar'"! 

Um brinde à diplomacia! 

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Libreville Cult

Depois de uns dias pela África do Sul (Joanesburgo e Soweto) e um "pulinho"no Brasil, estamos de volta! Joanesburgo é incrível, a África do Sul é incrível... Excelente destino para férias! ;)





Em Libreville começou a estação das chuvas e deve durar cerca de 6 meses. Chove todos os dias, mas não o dia todo e o calor só aumenta.

Finalmente, abriram o primeiro curso de francês para estrangeiros e semana que vem começo no nível B1 - que seria o intermediário de francês. Uma felicidade! Pois até agora eu vinha improvisando os estudos com um amigo gabonês e leituras aleatórias. Agora vai!

A comunidade de expatriados é grande aqui em Libreville. Nem tanto o corpo diplomático, mas principalmente os trazidos pelas multinacionais. Os benefícios oferecidos para funcionários que decidem vir para a África são sempre bem atrativos e sem dúvida, necessários. O Gabão, em especial, oferece boas escolas para aqueles que tem filhos e com certeza, a tranquilidade e segurança da cidade é relevante na hora da escolha.

Isso me lembra que estou devendo um pedido de post, sobre os desafios das crianças expatriadas. Vou cumprir, viu Gabriela? rsrs

Viver essa mistura de povos e culturas é uma oportunidade incrível! Esta semana, minha vizinha, que é belga, me chamou para uma reuniãozinha na casa dela.  Lá se pude conhecer outras mulheres expatriadas vindas do Japão, Chile, Espanha e França! Imaginem tudo isso junto? É incrível ouvir as histórias e experiências que cada uma delas tem vivido pelo mundo e sem dúvida, ajuda. Ajuda a superar aqueles dilemas internos e a ver que você não está só neste desafio de mudanças constantes e de simplesmente mudar os planos e recomeçar!

Nos últimos dias pude conhecer um pouquinho da cultura Coreana, que estava celebrando 50 anos de sua embaixada aqui no Gabão. Tiverem coquetel com comida coreana, apresentação de filmes e um espetáculo de dança que misturou a cultura e a modernidade da Corea do Sul. Lindíssimo!
Apresentação de dança coreana!
Falando em cultura, domingo fomos em um almoço com comida, música e desfile de moda - todos típicos da cultura gabonesa. No hotel onde estava acontecendo o evento, também havia uma exposição de fotos do fotógrafo belgo-beninense Fabrice Monteiro! Vale a pena conferir o link!

As minhas fotos não ficaram muito boas, pois foram pelo celular, mas servem para registro:
Eu - e meu vestido com tecido africano!





terça-feira, 9 de outubro de 2012

Point Denis

Point Denis é uma península que fica entre o Oceano Atlântico e o estuário de Libreville. Para chegar lá são 20 minutos de barco - a partir da marina Michel Marine, próxima ao centro da cidade - vale a pena!



Drinks de boas vindas!

Do outro lado do estuário a água é transparente, limpíssima, cheia de cardumes de peixinhos e areia fina e branca. Existem alguns hotéis/restaurantes que oferecem pacotes para passar o dia que inclui o transporte de barco + confortáveis cadeiras ou tendas + almoço!


Uma das opções para este passeio é o La Baie de Tortues. Para quem quiser aproveitar o final de semana neste paraíso é só reservar um dos vários chalés do hotel!

Se você é mais aventureiro, é possível fazer caminhadas guiadas, andar de bicicleta, pegar um barquinho para sair remando ou ficar só admirando!




Em algumas épocas do ano é possível ver baleias passeando com seus filhotes ou mesmo, tartarugas marinhas! Elas costumam depositar seus ovos durante a noite. Quem sabe um dia não demos sorte de presenciar algum destes espetáculos da natureza!?


Superado o medo do barquinho que nos levou até lá, o jeito foi aproveitar o dia e já planejar as próximas!!!